sábado, 30 de abril de 2011

O interesse é só esse




# Carlos Victor



# Carlos Victor



# Carlos Victor

Trabalho estúpido da OTAN


Estilhaços de vidro cobriam o carpete da Sociedade Líbia da Síndrome de Down e a poeira recobria as fotos de crianças sorrindo que adornam o corredor após um ataque da OTAN na madrugada de sábado destruir o local.
Não ficou claro qual foi o alvo do ataque, embora as autoridades líbias afirmem que era o próprio Muammar Kadhafi, que fazia um pronunciamento ao vivo à TV no momento.
"Eles talvez quisessem atingir a televisão. Este prédio não é militar, não governamental", disse Mohammed al-Mahdi, chefe do conselho sociedades civis, que licencia e fiscaliza os grupos civis na Líbia.O míssil destruiu completamente um escritório adjacente no complexo que abriga a comissão do governo para crianças.
A força da explosão arrancou as janelas e portas da escola financiada por pais para crianças com síndrome de Down, e os funcionários disseram que ela danificou um orfanato no andar de cima.
"Eu me senti realmente triste. Fiquei pensando, o que vamos fazer com essas crianças?", disse Ismail Seddigh, que montou a escola há 17 anos depois que sua filha nasceu com síndrome de Down.
"Este não é o lugar que deixamos, na tarde de quinta-feira".
Não havia nenhuma criança na escola quando os mísseis atingiram na manhã de sábado (30), já que o fim de semana começou na sexta-feira (29) na Líbia. As crianças deveriam vir à escola no sábado de manhã.
O governo líbio tem dito repetidamente que os ataques aéreos da OTAN têm deixado civis mortos e feridos, mas não respondeu a pedidos de jornalistas para visitar os hospitais, o que torna difícil verificar os números de vítimas.A escola Seddigh atende crianças com síndrome de Down de até 6 anos de idade em preparação para escolas comuns, oferecendo terapia da fala, artesanato e esportes além da alfabetização. A escola atende 50 a 60 crianças por dia.
 Os depoimentos relatados já mostram o quanto essa OTAN  prejudicou as crianças que dependiam   dessa escola, tudo isso só por causa da riqueza que a Libia oferece.
# Carlos Victor

Delubio voltou



# Carlos Victor


# Carlos Victor

O cheque, a fraude

A notícia abaixo diz que o Conselho Monetário Nacional aprovou regras para tornar o uso do cheque mais seguro. Quanto li a notícia pensei que iriam dificultar a sustação de cheques para os salafrários que emitem o cheque e depois correm ao banco sustar para que não seja devolvido por falta de fundos. A notícia diz que no caso de desacordo comercial a regra permanece a mesma, ou seja, não é exigida nenhuma comprovação para que o cheque seja sustado.

A maioria das pessoas e empresas que recebem cheques e tem os mesmos devolvidos por contra ordem não registram queixa na polícia e nem tomam outras providências e com isso fica fácil dar um cheque e depois sustar com a alegação de que ocorreu desacordo comercial. Na notícia diz que em janeiro de 2011 foram devolvidos 5 milhões de cheques, destes 4 milhões eram sem fundos, ou seja, um milhão de cheques devolvidos por outros motivos entre eles o famoso cheque sustado.

Em minha opinião era preciso apresentar algum documento que comprovasse o desacordo comercial para que o cheque fosse sustado. Podia ser o registro no Procon ou registro policial, mas o Banco Central não exige isso e ninguém faz isso pois iria se complicar mais adiante. Claro que os comerciantes tem que tomar medidas para evitar esse tipo de golpe e também os cheques roubados que são usados com muita facilidade. Em vez de cheque porque não usam o cartão de débito ou de crédito, é muito mais seguro para todos os envolvidos.

Por Crítica e Polêmica ( Blogspot)

Não é feriado, eles sumiram !!


Estamos numa quinta-feira, um dia útil como outro qualquer, um dia de trabalho como tantos no calendário que todos seguem. Quase todos, a bem da verdade. Na Assembleia Legislativa do Estado, por exemplo, hoje é feriado. Ontem, também não teve trabalho no parlamento estadual. Para a sessão desta quinta-feira, dos 27 deputados da Casa, somente cinco apareceram. O que estariam fazendo outros 22 parlamentares?
O cenário tem sido esse mesmo nos últimos tempos na Assembleia. Os senhores deputados andam ocupados com as negociações para derrubar o veto do governador ao reajuste salarial para eles próprios. Dizem que haverá um desfecho na semana que vem. Quando tudo estiver combinado para o aumento de salário, devemos ter a casa cheia.
Por Celio Gomes - Gazeta Web

sexta-feira, 29 de abril de 2011

E aí defesa civil?

Jundiá
Pelo menos cinco cidades da região Norte de Alagoas registram estragos decorrentes das chuvas que desabaram durante a madrugada desta sexta-feira (29). Jundiá tem cerca de 150 famílias desabrigadas, depois que o nível do rio Manguaba subiu e invadiu casas da parte baixa da cidade. Em São Luiz do Quitunde, uma criança morreu soterrada. Maragogi, Novo Lino e Porto Calvo registram alagamentos e deslizamentos de barreiras.

O prefeito de Jundiá, Beroaldo Rufino, informou que o nível do rio Manguaba subiu no início da manhã e invadiu casas dos conjuntos Jaime Machado e João Rufino. A Defesa Civil do Estado está no município e contabiliza os estragos. Ele explicou que há cerca de 150 famílias desabrigadas. “Além de casas, estabelecimentos comerciais também foram atingidos. Os estragos estão sendo contabilizados”, acrescentou.

Rufino informou que os danos provocados pela cheia do rio são semelhantes aos que foram registrados em 2010. Ele ressaltou, no entanto, que a prefeitura e a Defesa Civil estão tomando providências para minimizar os transtornos. “A população deixou as casas e vão ser acolhidas pela prefeitura. Mas o número de desabrigados é alto”.

O nível do rio Manguaba também provocou estragos em Novo Lino. No entanto, ainda não há informações oficiais sobre os estragos provocados pelas chuvas.

Em São Luiz do Quitunde, o deslizamento de uma barreira, na periferia, matou uma criança. A barreira cedeu durante a madrugada e atingiu uma residência. Maragogi e Porto Calvo registraram apenas alagamentos. A Defesa Civil ainda não apresentou detalhes sobre os estragos nestes dois municípios.



# Carlos Victor

É de luxo

O coronel Alvaro Batista Camilo ficou apenas um dia sem o seu Captiva. Para que ele pudesse voltar a usar o utilitário esportivo de R$ 92,9 mil que comprou para comparecer a compromissos e se deslocar de casa para o trabalho, a Secretaria da Segurança Pública publica hoje no Diário Oficial uma resolução liberando para o comandante-geral e para o delegado-geral o uso de utilitários esportivos, os chamados SUVs (na sigla em inglês). A resolução 57 da secretaria é assinada pelo titular da pasta, Antonio Ferreira Pinto.
O argumento para liberar o uso desse tipo de carro pelo comandante-geral é de que o decreto de 1995 que determina o tipo de carro que cada autoridade do Estado pode ter não contemplava os SUVs - essa é uma categoria recente de veículos. Pela manhã, o Comando Geral da PM havia decidido suspender o uso do carro de luxo. "Por pairar dúvidas quanto ao uso do Captiva, ele deixa de utilizá-lo a partir de hoje (ontem), 28 de abril, até que seja a situação esclarecida."
O jornal O Estado de S. Paulo revelou ontem que Camilo havia decidido comprar o carro e 61 Vectras descaracterizados para atender os coronéis da corporação. Gastou R$ 2,8 milhões com os veículos. Com o Captiva, Camilo passou a circular em um veículo mais luxuoso e caro do que o usado pelo governador do Estado, Geraldo Alckmin (PSDB), que normalmente usa Vectras e Corollas em seus compromissos e solenidades.
Pouco depois da divulgação da nota em que Camilo anunciava ter encostado o Captiva, o governador Alckmin confirmou a suspensão do uso deste veículo. Mas fez questão de elogiar o coronel. "O Alvaro Camilo é um excelente comandante, uma pessoa extremamente dedicada, corretíssima", disse. "Ele tem a nossa absoluta confiança."
Entre os motivos para liberar o uso dos SUVs para os chefes das polícias do Estado, a resolução da secretaria afirma que estão "a segurança e mobilidade exigidas para proteção de autoridades". O custo dos SUVs para eles deve ser compatível com o de carros de representação permitidos para o segundo escalão do governo.
Ontem, Camilo usou um Vectra para comparecer a um encontro com outros comandantes-gerais. O veículo usado - preto - era igual ao utilizado pelos demais coronéis da PM. O comandante não quis dar entrevista à reportagem e disse que sua posição sobre o assunto havia sido contemplada na nota oficial divulgada pela PM.


Por  Estadão

Preço Justo - Por Felipe Neto



# Carlos Victor


# Carlos Victor

O povo é que se f@#$@$$%%#@@#



# Carlos Victor

quinta-feira, 28 de abril de 2011



# Carlos Victor

A tal sirene


# Carlos Victor

E se fosse o Lula? ( Gostei mesmo da postagem)

Postado por Avelina Martinez Gallego ( Blog Brasil Mobilizado)

No que vai dar isso ?

A polícia investiga uma indústria farmacêutica com sede em Minas Gerais pelo suposto envolvimento na morte de 13 recém-nascidos em Roraima, no Norte do país. Laudos indicam que os bebês sofreram uma infecção generalizada que pode ter sido provocada por contaminação bacteriana nos medicamentos.

Segundo o Ministério Público de Roraima, os bebês fizeram uso dos medicamentos Glicose A 50 por cento e Água Destilada, ambos fabricados pela Hipolabor. As mortes ocorreram no Hospital Estadual Nossa Senhora de Nazaré, em 1996.

A empresa é processada, ainda, pela morte de três mulheres em 2006 após terem usado um anestésico cirúrgico produzido pela empresa.

Os donos do laboratório, Ildeu de Oliveira Magalhães e Renato Alves da Silva, também estão sendo acusados de sonegação de impostos, fraude em licitações e adulteração de medicamentos.




Da Redação, com Band News FM

cidades@eband.com.br

quarta-feira, 27 de abril de 2011



# Carlos Victor

Esse senador é uma piada

Servindo-se de uma expressão usada para casos de assédio e para a violência de uma pessoa mais forte sobre outra mais fraca, o senador Roberto Requião (PMDB-PR) afirmou ontem ter sido vítima de bullying ao ser questionado por repórter.

– Acho que é um momento correto para resolvermos esse problema e acabarmos com o abuso, com esse verdadeiro bullying que sofremos, nós, os brasileiros, parlamentares ou não, nas mãos de uma imprensa, muitas vezes, absolutamente provocadora e irresponsável – disse Requião.

Ele afirmou ter reagido a uma tentativa de acuá-lo com perguntas agressivas. Com críticas à imprensa, Requião disse que ficou com o gravador para evitar que sua entrevista fosse editada de forma a “desmoralizar um parlamentar sério”. Segundo o senador, o repórter tentou lhe aplicar uma “armadilha”. O peemedebista disse que decidiu solicitar a pensão de ex-governador por viver um momento de dificuldade financeira na família.


# Carlos Victor

E agora?

Todos os setores demitiram em março nas sete regiões do país, da construção civil à indústria
O desemprego voltou a subir em março, com a saída de mais de 133 mil trabalhadores do mercado nas sete principais regiões metropolitanas do país. A taxa de desocupados passou de 10,5% para 11,2% entre fevereiro e o mês passado, segundo a PED (Pesquisa de Emprego e Desemprego), divulgada nesta quarta-feira (27), mas o movimento de aumento desse número é considerado comum para esta época.
Pesquisa da Fundação Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados) e do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) mostrou que o total de pessoas sem trabalho nas regiões metropolitanas de São Paulo, Distrito Federal, Belo Horizonte, Porto Alegre, Salvador, Recife e Fortaleza passou de 2,318 milhões para 2,451 milhões.
O total de ocupados, isto é, os que tinham algum tipo de trabalho, somou 19,455 milhões no mês passado. O número é 1,1% menor do que o de fevereiro (19,992 mi).
A capital baiana liderou entre as regiões com o maior número de desocupados. Pouco mais de 15 em cada 100 pessoas não tinham trabalho (a taxa foi de 15,7% no mês passado). O desemprego cresceu também em Belo Horizonte, Fortaleza, São Paulo e no Distrito Federal.
Porto Alegre aparece na outra ponta, com a menor taxa (7,4%). Na capital gaúcha e em Recife, a taxa praticamente não mudou de um mês para outro.
Nos 39 municípios da Grande São Paulo o número de desocupados aumentou. A taxa de desemprego passou de 10,6% para 11,3%. Esse número é o menor para meses de março desde 1991 (quando a taxa ficou em 12,3%).
Foram eliminados 110 mil postos. Mais de 40 mil pessoas saíram do mercado de trabalho da região. Em março, o contingente de desempregados foi estimado em 1,202 milhão entre os 9,436 milhões da PEA (População Economicamente Ativa).
Demissão em massa
Todos os setores demitiram nas sete regiões: os serviços fecharam 56 mil vagas (queda de 0,5% no número de postos de trabalho); o comércio, 52 mil (redução de 1,6%); a indústria, 31 mil (diminuição de 1%); a construção civil, 31 mil (ou fechamento de 2,4% do total).
O agregado de outros setores, que inclui o trabalho doméstico, fechou 37 mil postos (ou 2,4% do total).Considerando somente a região metropolitana de SP, que responde por quase metade dos empregos do país, todos os setores demitiram. Os destaques foram a indústria, que fechou 30 mil postos (ou 1,7% do total), o comércio (eliminação de 27 mil postos ou 1,8%) e outros setores (23 mil ou 1,8%).
A indústria teve queda de 1,7% (ou eliminação de 30 mil postos). Serviços (0,6% ou 30 mil postos). Comércio (1,8% ou 27 mil). Outros setores (1,8% ou 23 mil).
Em fevereiro, diminuíram os rendimentos médios reais de ocupados (1,3%) e assalariados (1%). O dos ocupados ficou em R$ 1.491 e dos assalariados, em R$ 1.525.
Do R7

Mente Doentia


Uma mulher foi presa suspeita de atirar contra suas duas filhas gêmeas dentro de casa no bairro de Vinhateiro, em São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos do Rio, na última segunda-feira (25). Segundo a polícia, ela está presa desde a noite de terça-feira (26), quando foi decretada a prisão temporária de 30 dias.

De acordo com a delegada da 125ª DP (São Pedro da Aldeia), Claudia Maria Faissal, todos os indícios da investigação apontam a mãe como a principal suspeita. "São várias coisas, como frases ameaçadoras em mensagens enviadas para o pai das meninas, o tipo de perfil dela, seu comportamento e até mesmo a história que ela conta", explica.
De acordo com Faissal, o pai não vive com as crianças e estava desesperado com a situação. "A gente acredita que ela fez isso para tentar atingir seu ex-companheiro", conta ela.
As crianças estão internadas no Hospital Regional de Araruama. Procurada pelo G1, a Secretaria estadual de Saúde informou que as irmãs foram atingidas por tiros na região do tórax. Ambas estão com quadro de saúde estável, mas sem previsão de alta.

Ainda segundo a secretaria, uma das crianças já passou por cirurgia e está internada no CTI. Ela segue respirando com ajuda de aparelhos, mas se recupera bem. Já a outra menina respira sozinha e está em leito de enfermaria.
Mãe diz que homem foi autor dos disparos
Segundo Faissal, a mulher alegou, em depoimento, que um homem teria entrado em sua casa para praticar um assalto e atirou contra as crianças. Ainda segundo a suspeita, o homem também a teria esfaqueado.
No entanto, de acordo com a delegada, a mulher apresenta apenas uma lesão superficial no toráx, que pode ter sido feita por ela própria. "Tudo leva a crer que foi ela", disse.
Do G1 RJ

Ainda por cima a bandida doente queria inventar um homem que não existe alegando que o mesmo teria disparado os tiros e tinha esfaqueado ela, é cínica mesmo, não sei como tem cabeça de atingir as filhas para se vingar do ex-marido, só faltava ela ter inventado que foi o ex que atirou. Uma mulher como essa não pode ficar impune e nem chegar mais perto de uma criança, mente doentia.
# Carlos Victor

Kadhafizinho marrento



# Carlos Victor

É vergonhoso

O Ministério Público Federal em Alagoas denunciou sete pessoas que, conforme investigações, lesaram o Sistema Único de Saúde (SUS) com a expedição de guias de exames nunca realizados, em nome de artistas famosas. O atual secretário de Saúde de Maceió, Adeilson Loureiro, está entre os indiciados.De acordo com a denúncia, subscrita pelo procurador da República Gino Lôbo, os nomes das artistas constavam em requisições para exames de mamografia no Setor de Radiologia do Hospital Geral Sanatório, em Maceió, que deveriam ter sido realizados durante o mês de março de 2006.
Foram denunciados os médicos Luis Alberto Rocha e Silvana Teixeira de Britto, sócios da clínica Medimagem, empresa contratada para realizar exames radiológicos em pacientes do Hospital Sanatório; Adeílson Loureiro Cavalcante, diretor administrativo-financeiro do hospital; e as funcionárias Ana Lúcia Ferreira de Lima Barros, Maria Lúcia da Siva, Patrícia Neto do Nascimento e Ilma Bezerra do Nascimento.Conforme os autos da denúncia, na época, o médico Luiz Alberto, além de ser sócio da Medimagem, também era diretor do Serviço de Radiologia do Hospital Sanatório.Ainda segundo ele, a alegação feita por alguns empregados do hospital de que preenchiam as guias com nomes fictícios por receio de serem demitidos, não os isenta de responsabilidade, uma vez que o subordinado não deve cumprir determinações de seu empregador, quando claramente ilegais.


Isso só deve ser o começo, pois se investigarem mais irão descobrir mais coisas erradas, só fico pensando uma coisa, o SUS já é um problema, em relação a consultas e atendimentos, e agora vem essa desses corruptos da saúde cometerem essas falcatruas. É uma vergonha para o Estado mesmo, pois é difícil ver uma notícia boa sobre Alagoas. 


# Carlos Victor

Infelizmente continua em estado grave

O humorista Francisco Josenilton Veloso, 39 anos, mais conhecido como Shaolin, permanece internado em estado grave no Hospital das Clínicas em São Paulo após ter sofrido um acidente de carro no dia 18 de janeiro em Campina Grande, na Paraíba. Segundo a assessoria do hospital, Shaolin permanece na UTI e não há previsão de melhora ou de realização de novas cirurgias. 

Quando sofreu o acidente, o artista deu entrada no hospital regional de Campina Grande com traumatismo craniano. Três dias depois e após duas cirurgias, uma na cabeça devido ao traumatismo e outra para reconstrução do ombro que fora danificado, Shaolin foi transferido para o Hospital das Clínicas. 


# Carlos Victor

terça-feira, 26 de abril de 2011




# Carlos Victor

Um devedor ensinando aos endividados

Consultor de economia doméstica do “Fantástico”, da Rede Globo, Luís Carlos Ewald é réu na Justiça do Rio de Janeiro. Há 18 anos, ele não paga a prestação do apartamento onde mora, na Gávea. A Delfin Crédito Imobiliário conseguiu o leilão da unidade. Mas, “por má-fé e torpeza”, segundo consta na ação, Ewald permanece no imóvel. 


Como esse homem é consultor de economia? E é um devedor há mais de 18 anos, é "cara de pau"  mesmo pois  ensinar a famílias a não ficarem endividadas, mas ele sendo um devedor de mão cheia, foi mal essa expressão, o correto é  de mão vazia isso sim, é um notícia engraçada. E o mais irônico é ele ser chamado de "Sr. Dinheiro".


# Carlos Victor

Está nervoso é senhor senador?

Após ter arrancado o gravador das mãos do repórter Victor Boiadijan, da Rádio Bandeirantes, o senador Roberto Requião publicou em seu site uma entrevista que seria a feita pelo jornalista da Band. Na gravação, o parlamentar se irritou com uma pergunta feita pelo repórter sobre a pensão que ele recebe como ex-governador do Paraná. Antes de tomar o aparelho das mãos do repórter ele diz: “Já pensou em apanhar, rapaz?”.

O repórter da Rádio Bandeirantestenta ainda argumentar com o parlamentar e diz que vai desligar o aparelho. Irritado, Requião responde com um palavrão e diz “eu vou ficar com isso daqui”. Depois disso, a gravação é encerrada.

Em sua página no Twitter, o parlamentar escreveu: “Na minha pág, a entrevista que eu não quis que a Band divulgasse. É minha, divulgo eu, na íntegra e sem edição”. Em outro post, ele afirma “Não me acusem de censura. Aqui a ent que eu não quiz (sic) que a Band divulgasse”. 




Da Redação

brasil@eband.com.br

 Veja transcrição do trecho final da suposta entrevista publicada no site de Requião: 

Repórter: Essa questão da pensão que o senhor pode receber, vitalícia, o senhor pretende abrir mão?

Requião: Por que que eu abriria mão? Essa pensão no Paraná existe há 40 anos, todos os ex-governadores recebem. Recebe a mãe do Beto Richa, governador do Paraná; recebe o Paulo Pimentel o ex-governador; o Jaime Canet Jr. Eu recebo essa pensão porque durante o governo quando eu chamei de ladrões os que haviam roubado o erário, que haviam predado o patrimônio do Estado do Paraná, como eles não tinham sido ainda condenados, eu passei a ser condenado em multas porque os ladroes ainda não tinham sido condenados em estância final. Estou usando essa pensão para pagar as multas que me foram injustamente impostas na defesa do patrimônio público.

Repórter: O salário do senhor como senador já não é suficiente para esse pagamento de multas?

Requião: O salário do senador é um bom salário, no meu gabinete é o menor. Todos os funcionários de carreira do Senado ganham mais que o senador, e não é só no meu gabinete que acontece isso. Mas eu estou dizendo a você que      estou usando essa pensão para pagar multas que me foram impostas injustamente na defesa do interesse público. 

Repórter: Mas, mesmo se houver uma pressão inflacionária, os gastos do governo do Estado do Paraná estiverem comprometidos o senhor também mesmo assim não abriria mão... 

O repórter ainda tenta argumentar com o senador e ao fundo é possível ouvir o parlamentar ameaçando Boiadijan. “Já pensou em apanhar?”. O repórter pede calma e diz que vai desligar o aparelho. Requião responde com um palavrão e afirma que ele não iria desligar. “Eu vou ficar com isso daqui”, é a última frase dita pelo senador antes do fim da gravação.

Eles reclamam, mas aceitam a proposta miserável

Os servidores municipais da Educação e da Saúde decidiram em assembleia, realizada na tarde desta segunda-feira (25), que retornam às atividades nesta terça-feira. As duas categorias aceitaram o reajuste de 9%, oferecido pelo prefeito Cícero Almeida durante reunião pela manhã.

O chefe do executivo municipal ofereceu 5,91% - incorporado ao salário - e mais 3,09%, percentual a ser pago em setembro. A proposta inicial do movimento era 13% e 17%, respectivamente, para os servidores da saúde e educação. 

Nessa mesma reunião que definiu o valor do reajuste, Almeida garantiu a realização de concurso para educação e saúde.

Segundo Maria Consuelo, vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinteal), a proposta do prefeito foi aceita, mas não por uma ampla maioria dos servidores. "Foi uma votação apertada", disse. 

O que “animou” os servidores da Educação e da Saúde foi o compromisso de que no próximo ano o percentual de reajuste já está confirmado em 10%, a partir de janeiro, para todas as categorias. 

Antes mesmo de começar a assembleia, realizada no Clube Fênix Alagoana, o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Izac Jackson, acenava que a proposta do prefeito tinha tudo para ser aceita. “O encontro com o prefeito foi muito produtivo. Não é o que desejam os servidores, mas houve um grande avanço”, disse o presidente da CUT. 

“Ano que vem é eleitoral e só teríamos até abril para conseguir reajuste salarial. E o fato da garantia de concurso para 2 mil vagas também foi uma notícia importante nessa reunião”, acrescentou Cícero Lourenço, presidente do Sindprev.


  Gazetaweb - Regina Carvalho




Estou envergonhado com os servidores, despois de tanta luta aceitar uma proposta ridicula dessas. Eles se mostram tão bravos com suas greves, ai vem um reajuste miserável e eles aceitam, são muito fracos de ideologia. Pior são os do estado, a situação é mais dramática ainda, pois o governador fechou os olhos mesmo.


# Carlos Victor

O que é isso ?

É ridícula toda essa manifestação e cobertura da mídia em relação ao casamento do príncipe. O Globo Repórter na sexta passada só mostrou sobre esse tal casamento, todos meios de comunicação estão falando, o Hoje Em Dia da Record, vai fazer a cobertura total do casamento na quinta-feira, sério mesmo é muito triste ver isso. Daí vem pessoas e diz " Mas se trata de um príncipe". E o que é que tem a ver ter esse fuzuê todo da mídia? Alguns sites mostram todos os casamentos da realeza, essa matéria deveria ser levada como, "Notícia que não vai mudar o mundo". E aquelas pessoas que nem conhecem os noivos e fazem de tudo para ver o casamento, pessoas que se dizem fãs, que passam mal, que passam madrugadas acordadas para chegar perto do local onde vai ser o casório, muito ridículo da parte deles. Outros retratam como " um conto de fadas", conto de fada que nada, é só vermos o que aconteceu no casamento da princesa Diana, as polêmicas, traições e tudo mais, o que parece é que a mídia está esperando que aconteça tudo novamente.

# Carlos Victor

Excesso de Carga: Um perigo e Irresponsabilidade

Por volta das 11h40 desta segunda-feira (25), carro quase tombando por carregar carga irregular altíssima na rua Heitor Penteado, perto do metrô Vila Madalena. A viatura da CET passou do lado e não fez nada



A. F. C.Internauta, São Paulo, SP   G1

segunda-feira, 25 de abril de 2011

O que vocês acham sobre isso? Opinem

Muitos países europeus já proibiram a criação de animais para a produção de peles. Isso provocou um crescimento deste nicho em mercados emergentes, como o Brasil.
Seguindo a tendência mundial para a linha de sapatos e assessórios de inverno, a empresa brasileira Arezzo lançou a coleção Pelemania com peças em couro e detalhes em peles exóticas como a de raposa e de coelho. Mas os produtos não foram bem aceitos pelos consumidores brasileiros, que propuseram um boicote à marca nas redes sociais. A polêmica foi tanta que a Arezzo recolheu as peças com detalhes em pele das lojas de todo o Brasil.

A empresa também foi acusada de apagar posts negativos de clientes na rede social Facebook. A assessora da empresa, Carolie Muzzi, esclareceu ao Opinião e Notícia que foram apagados precisamente seis comentários considerados ofensivos e com linguagem de baixo calão. “A Arezzo tomou para si o direito de manter um nível no debate e apagou os comentários em respeito aos nossos clientes. Em momento algum a empresa pretendeu silenciar os consumidores”, esclarece Caroline.

Mesmo se essa fosse a intenção da marca, silenciar consumidores raivosos seria uma tarefa difícil. Dois dias após o lançamento da coleção, uma página na mesma rede que pedia boicote à marca e às lojas que comercializam produtos com pele animal já contava com mais de 4 mil membros.

Em nota oficial, a Arezzo diz entender e respeitar “as opiniões e manifestações contrárias ao uso de peles exóticas na confecção de produtos de vestuário e acessórios”, mas que não entende como sua responsabilidade “o debate de uma causa tão ampla e controversa”.
Antoniana Ottoni, advogada mestrada em Política e Gestão Ambiental pela UnB e representante da Animal Defenders International (ADI), diz que o uso de peles exóticas no Brasil é algo que pode ser banido imediatamente, uma vez que o nosso clima não pede estes materiais no vestuário.

Ela argumenta ainda que as peças com peles exóticas causam mais repúdio por não se tratar de utilizar a pele como subproduto, mas de exploração animal. Já o couro bovino e ovino são aproveitados de um animal que foi criado para a alimentação. “A produção de peles custa o sofrimento de muitos animais para alimentar a indústria da moda, que tem alternativas sintéticas para a fabricação destes mesmos produtos”.

A advogada argumenta que os métodos para se obter o material são cruéis, como a eletrocussão anal, marretadas e outros processos que provocam apenas o desmaio do animal, que pode acordar enquanto é depelado. Antoniana diz que se as pessoas passassem a consumir conscientemente, muitos destes produtos não encontrariam mercado. “A maioria das pessoas não conhece o processo para a produção de bolsas, casacos e outras peças. Os designers, que ditam a moda com peles, precisam assumir sua parcela de responsabilidade pelo sofrimento desnecessário a que estes animais são submetidos”.

Muitos países europeus, como a Áustria e Inglaterra, já proibiram a criação de animais para a produção de peles. Isso provocou um crescimento deste nicho em mercados emergentes, como o Brasil. No sul do país as fazendas de produção de pele de chinchila estão crescendo vertiginosamente e já são o principal fornecedor da China e da Europa. A pele é praticamente toda exportada, uma vez que não há mercado no país para casacos, por exemplo. Há um projeto de lei na Câmara dos Deputados — a PL 5956/2009, que pede o fim da criação de animais com este fim no país.

A advogada argumenta ainda que para a produção de um casaco são necessários 200 chinchilas e que o dinheiro proveniente deste produto não vem para o Brasil, já que o valor agregado do produto fica na Europa ou na China, que compram a pele in natura.

“Não há desculpas para aceitar as garantias da indústria da moda referente aos valores financeiros movimentados, este é um assunto de responsabilidade pessoal.O abate é feito para alimentar a luxúria humana”, finaliza.

Caro amigo,
Como você vê o abate de animais para uso exclusivo da indústria da moda?

Você deixaria de comprar um produto se não concordasse com as condições de obtenção do material, como no caso das peles?
Você acha que a Arezzo fez bem em ceder aos apelos contrários e retirar os produtos das lojas?

Comente, participe!!!




Por Emanuelle Bezerra no Opinião e Notícias.

Conversa amigável



# Carlos Victor

Pediatria Desaparecendo

Toda mãe, todo pai, até uma criança sabe o valor do pediatra. E todo mundo é capaz de imaginar o drama de não ter este médico quando mais se precisa.

A busca desesperada por um médico especialista em crianças, o pediatra, virou situação comum em todo o país. Porque, no Brasil, hoje, faltam pediatras. Em 1996, 13,6% dos médicos eram pediatras. Hoje, 9,8%.

A explicação para faltar mais pediatras do que outros médicos começa nas faculdades: os alunos de medicina estão desistindo da pediatria. 



Fantástico


Será que essa explicação procede? Comentem !!!

Policiais param todo ano


O Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas confirmou a nova greve, por tempo indeterminado, que começa oficialmente amanhã. A decisão foi ratificada na assembleia dos sindicalistas realizada na manhã desta segunda-feira. As paralisações marcam a história da categoria – houve suspensão das atividades nos quatro anos do governo tucano.
Aliás, foi no governo de Teotonio Vilela Filho que policiais civis tiveram a greve de maior duração na história da segurança pública. Começou em primeiro de agosto de 2007 e foi até o fim de fevereiro de 2008. Nada menos que sete meses sem o trabalho de agentes e escrivães. Ainda assim, não houve lá grandes consequências para a população.
Naquela época, a categoria reivindicava algo perto de 60% de reajuste. No fim, aceitou a proposta do governo, de 36,7%, em 18 meses. Agora, a briga é por um índice muito acima dos 5,91% anunciados pelo governo para todos os servidores do Estado.
Não deve indicar boa coisa o fato de um segmento do serviço público – estratégico, como é a segurança – registrar greves e paralisações todos os anos. O grupo político que controla o sindicato é o mesmo há uns 30 anos. Tem experiência de sobra em esticar mobilizações, e isso é o que se ameaça agora, mais uma vez.
  Por Célio Gomes, Gazetaweb